Blog - Muitos não fazem ideia

Muitos não fazem ideia

Por: Cristina Oliveira
Data: 17 de Fevereiro de 2011, ás 10:31
Num. de visitas: 1455

Dizem por ai que somos insensíveis, cruéis e que muitas das vezes os culpados…. Cada vez mais tenho a certeza que não sabem o que dizem. Existem dezenas de motivos para decidirmos não entregar um peludinho que está para adopção a uma família. Avaliamos cada condição necessária, se alguma não bate certo…… na dúvida não damos.


Quantas adopções já recusámos simplesmente por alguma coisa não batia certo… Quantas adopções já adiámos simplesmente porque não tínhamos a certeza….. Quantas adopções já recusámos unicamente porque conhecíamos bem o animal e sabíamos que aquela não era a família certa para ele, podia ser para outro mas não para aquele.

Os animais têm a sua personalidade, a sua forma de estar a sua própria reacção a grandes mudanças. Engana-se redondamente quem pensa que estes amiguinhos de 4 patas unicamente precisam de uma família, é essencial é certo, mas não é o único ponto a considerar. Quantos já recebemos de volta somente porque na duvida demos, ou mesmo porque o adoptante não foi totalmente sincero com a Associação.

Pergunto muitas vezes se não é tão importante como ter uma família a segurança, a adaptação, a certeza que aquela sim é a sua família definitiva. Passo muitas noites em branco a pensar o que sentem estes meninos que andam a pular de família para família voltando sempre a serem devolvidos, por este ou aquele motivo. Posso enumerar dezenas de motivos para serem devolvido, mas então em que lugar fica a estabilidade e segurança do animal? Seria egoísta da nossa parte não pensarmos e ponderarmos esta questão. Ninguém merece andar de casa para casa sem nunca conhecer “A Sua família”. Sem nunca saber quem afinal é o seu dono, a quem obedecer, a quem pedir comida quando está com fome, a quem pedir mimos a quem dar uma lambidela. Os animais não são da “Terra de ninguém” e se os amamos, onde fica a defesa da sua integridade quando sabemos que por algum motivo aquele adoptante não é o ideal. Quantas vezes tenho de fugir de todos e chorar até que a alma não aguente mais, “Só” porque recusei aquela adopção. Quantas horas de sono perdi só de pensar que aqueles olhinhos mereciam finalmente ter uma família e um pouco de paz.

Abraço-os, beijo-os e segredo que vai tudo correr bem, eu estarei sempre ali para os proteger e para fazer o meu melhor, para que nada de mal lhes aconteça. No entanto por dentro e no meu intimo fico destroçada. Choro, grito e muitas vezes abandono tudo e todos. Tenho de recuperar o meu folgo, a minha forma de acreditar, e ganhar coragem para deitar tudo para trás das costas, levantar a cabeça e seguir em frente. Eles estão á minha espera e contam comigo. Gostava de ver estes humanos que nos apontam o dedo a decidir vidas e a receber aqueles olhares dizendo “não me deixes ir amiga, eu prefiro ser da terra de ninguém que ir para ali” Tanto mais há por dizer e escrever, no entanto a minha capacidade de raciocínio já se encontra debilitada, cansada e a emoções já tomaram conta do teclado.

Antes de criticarem perguntem, porque motivo esta adopção foi recusada. Tentem ver o lado da associação, falem com o voluntário. Até pode ser que por algum mal entendido alguma condição tenha ficado mal esclarecida. Nós também somos humanos e também erramos.

 

Cristina Oliveira

Publicidade

Torne-se sócio da Kausa Animal

Pode ajudar a kausa animal tornando-se nosso sóci ou volunario. Clique aqui.

Forma simples de Ajudar

Existe uma forma simples de ajudar a Kausa Animal. aqui para ver como!

Newsletter e RSS

Mantenha-se informado do que se passa na KausaAnimal.

Subscrever a nossa newsletter

Parceiros

O site da KausaAnimal.org é oferecido por Álvaro Morais

Farmácia Solidária (Novo)

Farmácia Solidária

Capitão KAP(Novo)

Descontraia-se a jogar o Capitão KAP